cartas de natal art collab / by Hugo Inglez

Cartas de Natal é uma colaboração entre Hugo Inglez e a artista portuguesa Rita RA

Foram escritas três cartas de Natal inspiradas nos gifs/ilustrações/colagens da Rita.

A proposta foi construir perfis singulares para seus personagens a partir do contexto natalino, por meio do conteúdo, estilo de comunicação e tipografia manual de cada carta.

Créditos:

- Gif-Arts por Rita RA

- Cartas de Natal por Hugo Inglez

////////// english

Christmas Letters is an art collab between Hugo Inglez and portuguese artist Rita RA. /  The goal was to build unique profiles for the characters through the content, style of communication and handwriting of each letter. / Credits: Gif-Arts by Rita RA / Christmas Letters by Hugo Inglez

(Art Collab / Gif-Art / Free Writing / Fiction / Christmas Content) 

Carta de Natal #1

"a imaginação rega as flores do deserto",  Gif-Art by Rita RA

"a imaginação rega as flores do deserto",  Gif-Art by Rita RA

Carta de Natal 1_hugoinglez

“Querido Papai Noel,

Este Natal eu quero lhe pedir muita pouca coisa, se faz favor:

- um marcador de texto à prova de água

- uma flor no deserto do meu coração, que torne ele à prova de mágoa

- e quantos livros o senhor puder chover na minha imaginação.

Não fui um menino ruim, senhor Bom Velhinho.

Isto me faz um menino bom?

Ou só um menino sozinho?

Meu coração afoga feito oceano, ainda assim deserto de companhia.

Os livros a única alegria deste mar árido que guardo no peito.

Eu não tenho muitos amigos, senhor Noel, só a mamãe, tio Rubem e meus livros.

Mas eu tenho histórias cheias de gente que gosta de mim, dentro da minha imaginação.

O marcador é para ela não se perder. A flor é porque mamãe disse que é um presente bom de oferecer.

E os livros são novos amigos que eu lhe peço, senhor Noel.

Quero montar uma biblioteca de amigos para minha imaginação brincar.

Até um de verdade aparecer.

Obrigado por ler, senhor Noel. Obrigado por ser meu amigo, eu que sou todo feito de palavras no papel.”

////////// english translation

"Dear Santa Claus / This Christmas I want to ask you for very little, if you don't mind: / - a waterproof text marker / - a flower in the desert of my heart, that makes it hurt-proof / - and how many books you can rain on my imagination. / I was not a bad boy, Mr. Good Old Man. / Does this make me a good boy? / Or just a lonely boy? / My heart drowns like an ocean, yet a desert for any companion. / The books are the only joy of this barren sea that I hold inside. / I do not have many friends, Mr. Noel, only my mother, Uncle Rubem and my books. / But I have a lot of stories of people who like me, within my imagination. / The marker is for me not to lose her / The flower is because Mom said it's a good gift to offer. / And books are the new friends I beg you to give me, Mr. Noel. / I want to build a library of friends for my imagination to play. / Until a real one shows up. / Thanks for reading, Mr. Noel. / Thanks for being my friend, me being all made of words on paper like this. "

Carta de Natal #2

"it hurts like thunder", Gif-Art by Rita RA

"it hurts like thunder", Gif-Art by Rita RA

Carta Natal 2_hugoinglez.jpeg

“Oi Papai Noel, como vai o Polo Norte? Aqui também faz frio.

Mas não é casaco nem gorro que eu quero este Natal. Prefiro que o senhor faça o papai (o meu, não o senhor) voltar a gostar da mamãe. E vice-versa. Pois dói à beça ter que dizer tchau para um antes de dizer oi para o outro.

Dói como um raio me partindo ao meio.

Veja bem, Seu Noel, que tenho dois receios: 1 – que o senhor não exista (ouvi boatos no colégio). 2 – que mamãe e papai separaram por minha causa.

Veja só, Papai Noel, (o meu) papai sempre dizia que eu era elétrica feito um raio. Depois ele começou a mandar mamãe para o raio que lhe parta. Até que ela partiu, me levando junto.

Isso quer dizer que papai queria que mamãe me levasse para longe?

Será que fui eu que parti eles?

A mamãe responde que não, quando eu pergunto, mas logo ela começa a chorar, então eu desconfia que seja verdade.

Então eu queria que, se não for possível juntar eles de novo, o senhor me dê algum anulador de raios. Eu já estou tentando controlar minha eletricidade sozinha, ficando quieta ao invés de perguntar tudo e correr pela casa, como eu fazia.

Eu pesquisei, Seu Noel, e já sei o que eu quero. Se chama pára-raio. Eu gostaria de um pára-raio, para meus pais ficarem juntos de novo”.  

////////// proper english translation is not possible due to the letter context, which is based in a brazilian popular saying.

Carta de Natal #3

"peace explosion", Gif-Art by Rita RA

"peace explosion", Gif-Art by Rita RA

Carta Natal 3_hugoinglez.jpeg

“Seu Noel do Polo Norte, eu não quero nada neste ano. Na verdade eu quero um foguete espacial, uma espada samurai e um óculos que seja capaz de ver a senha do wi-fi da minha casa.

Eu também queria um urso polar de estimação.

Mas meu pai disse que com as minhas notas do colégio esse ano e as advertências (foram apenas duas, como o senhor acompanhou), é melhor eu não esperar muita coisa. Meu pai disse que se o senhor me visitar, já vai ser uma surpresa.

Então eu adoraria que o senhor me fizesse uma surpresa, sabendo que eu não quero nada (além das coisas que eu queria ali em cima na carta).

Meu pai diz que a gente só fica em paz quando aceita quem a gente é. Eu estou eu paz, e espero que o senhor também fique, se decidir me deixar sem presente.

Eu acho que nós dois podemos chegar a um acordo de paz: você não precisa passar aqui, mas quando vier distribuir os presentes das outras crianças da nossa rua, o senhor bem que podia jogar a senha do wi-fi anotada pela chaminé. Prometo não contar para o meu pai quem foi que me disse, e usar a internet para estudar mais, quando não estiver usando para outra coisa”.

////////// english translation

"Mr Noel from the North Pole, I do not want anything this year. / Well, actually I want a space rocket, a samurai sword and glasses that are able to see the wi-fi password of my house. / I also wanted a pet polar bear. / But my father said that with my grades this year and the warnings (there were only two, as you knew already), I'd better not expect much. / My father said that if you even visit me, it will already be a surprise. / So I'd love for you to surprise me, knowing I do not want anything (besides the things I want up there at the top of the letter). / My dad says one finds peace by accepting who he is. I am in peace, and I hope you keep yours too, if you decide to leave me without a gift. / I think the two of us can come to a peace agreement: you do not have to come here, but when you come to distribute the gifts of the other children on our street, can you at least just write down the wi-fi password and send it down the chimney. I promise not to tell my father who told me, and use the internet to study more, when I’m not using it for other things."